Gravidez e Pós-parto

Durante a gravidez o corpo sofre várias mudanças como o aumento do quadril e das glândulas mamárias; há uma mudança do centro de gravidade, aumentando a curvatura lombar promovendo muitas dores na região; compressão do diafragma pelo útero aumentado, causando dificuldade respiratória; o eixo do estômago é alterado para a horizontal, dificultando a digestão; aumento da freqüência cardíaca e do volume de sangue; alteração hormonal, os ossos e a musculatura ficam mais frágeis; há um aumento do líquido corporal provocando edema nos membros inferiores. A musculatura do assoalho pélvico é bastante solicitada, pois o útero e o bebê estão em constante crescimento. É necessário que esta musculatura seja trabalhada para que a incidência de complicações no pós-parto como incontinência urinária, fecal, disfunções sexuais e prolapsos sejam minimizados ou evitados. Atualmente sabe-se que a gestação por si só é um fator de risco para o desenvolvimento destas alterações independentemente do tipo de parto.

Além dos exercícios específicos para o períneo, são realizados alongamentos, exercícios respiratórios e para correção postural e drenagem linfática.

No pós parto os exercícios tem como objetivo promover uma rápida recuperação, melhorar a qualidade de vida, fortalecer a musculatura abdominal juntamente com a musculatura do assoalho pélvico dentre outros.